terça-feira, 12 de agosto de 2008

Serotonina

Come banana pra ficar feliz
Toma uma bala pra ficar legal
E a serotonina menina menina menina... brincando de astronauta no espaço cinza sideral

Eu tento ver a felicidade em seu nariz
Num simples sorriso ou no balanço do quintal
Mas ela não tem cara, não tem mala, não tem tara...
Perde-se entre as nuvens do que pensas ser o ideal

Vive entre os livros de um aprendiz
Vive nos enigmas de um sábio intelectual
Vive na sutileza, divagante na destreza...
Perde-se entre as formas e conceitos do que é normal

E tentam enlatá-la. Como é q se diz?
Sexo, sexo, sexo, sexo, sexo...
Cerveja, cerveja bunda cerveja...
Novela não veja não veja não veja

“Aprendo” na TV como ser feliz
“Aprendo” na vida como ser legal
E vejo nos filmes o que eu não vejo no espelho
Tento ser alguém que penso ser, mas não ser natural

Os pais estão distantes, tão distantes, distantes...
E os filhos educados por uma baba espacial
E ela finge ser e não ser, ela te vê. A TV...
Não sei porque, esqueci de dizer, PC.

Eu vejo alegria num pobre sem nariz
Na cabeça raspada num leito de hospital
Mas teu cabelo é crespo, crespo desde o começo...
E choras pois não tens os cachos cedas do comercial

A realidade tem 14 polegadas
E o filho do padre 14 namorado
Eu chamo a maldade de minha camarada
E a felicidade de sua aliada, alienada...

Neologisticamente, meuegoebelezisticamente
Aplaudo a mente de quem ganha, mas mente
De desgosto viro rosto para o honesto indigente
Bem sucedido é o mendigo que pôs ouro nos dentes


Renan Ramalho. 2007

4 comentários:

gepequeno disse...

de músico frustado para acadêmico safado...
espero bastante deste blog!

ABU JAMPA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Brunno Soares disse...

mt boa poesia.
dura realidade
me inspirei geral...

welcome the world blogs boy

estarei sempre aki
teamu

juju_doxinho disse...

uow...
mais nada a comentar .. só uow... e mais uow